Museu na Aldeia | Arranque das apresentações “A Aldeia vai ao Museu”

PROJETO SAMP “MUSEU NA ALDEIA”, ARRANCA COM APRESENTAÇÕES “A ALDEIA VAI AO MUSEU”

O “Museu na Aldeia”, projeto SAMP premiado e alvo de reconhecimento por parte de várias instituições, tem vindo a ser destacado pela implementação de projeto em parceria e pelo impacto social, criatividade e inovação da sua intervenção cultural, educativa e artística em comunidades que apresentam características de isolamento, quer a nível geográfico como demográfico.

Com foco de atuação em idosos ainda autónomos, a estrutura do projeto, na sua íntegra, prevê a implementação de várias fases de atuação, de forma a garantir a integração e imersão de todos os seus intervenientes nos programas culturais e artísticos propostos. Neste sentido, o envolvimento de várias instituições como o POISE – Portugal 2020, enquanto financiador através da iniciativa Portugal Inovação Social, a Rede Cultura 2027, a Câmara Municipal de Leiria, enquanto investidor social, bem como a parceria dinâmica dos 26 Municípios e Juntas de Freguesia pertencentes à Rede Cultura 2027, e de todos os profissionais de Museus que abraçaram o projeto, tornou-se absolutamente essencial para a sua concretização.

A integração das comunidades ao longo das várias sessões, refletiu-se na sua participação ativa, não só a nível de análise crítica relativamente à importância social dos museus, das peças museológicas, das narrativas ou dos significados inerentes aos materiais utilizados e o seu papel representativo, mas também no reflexo da importância das suas próprias memórias e contributos para a história local de cada região.

Na sequência destas interações, as comunidades foram então convidadas a criar uma obra original própria, num processo coletivo sob mediação artística da equipa SAMP, que contou com o apoio de representantes dos municípios e profissionais dos museus participantes. O processo de conceção da obra comunitária surge na sequência da apresentação de exemplares museológicos nas aldeias, no decorrer da fase anterior “O Museu vai à Aldeia”.

É então com base na reinterpretação da peça museológica original, que esta obra, desenvolvida em co-criação, tem origem. Ao visar a interligação do entendimento teórico relativo ao desenvolvimento artístico com os conhecimentos práticos da população local e a sua experiência de vida, este processo foi estruturado de forma a que o objeto criado reflita não só a cultura local, mas também as competências individuais de cada idoso.

Destes momentos de partilha riquíssimos, onde a Arte foi, efetivamente, um local de encontros e partilhas, resultou a criação de 13 obras com características completamente distintas, cuja representatividade está inerente à essência da sua origem e dos artistas que a desenvolveram. Estas peças de riqueza social e cultural tão ímpar, vão agora, nesta próxima fase, ocupar o seu lugar de destaque no Museu.

 

ALDEIA VAI AO MUSEU: EXPOSIÇÃO DA OBRA

A “Aldeia vai ao Museu” consiste em algo mais do que simplesmente levar as comunidades a conhecer os locais e espaços museológicos dos quais ouviram falar através da peça que receberam.

A fase de implementação que se segue serve, principalmente, para integrar as comunidades nos Museus. Estas pessoas, que cresceram com condições e oportunidades de acesso a ofertas culturais reduzidas, viveram grande parte da sua vida a identificar as instituições museológicas como locais demasiado complexos para si e nas quais não se reveem, nem encaixam.

Este preconceito, que tem vindo a ser desconstruído ao longo de várias sessões, é agora abertamente desafiado. Ao visitar o Museu, cada comunidade irá, para além de reencontrar a peça na qual se inspirou, assistir à inauguração da sua própria obra e observá-la como parte integrante de uma exposição, em conjunto com alguns objetos pessoais que doaram temporariamente à mesma.

Reforçando o carácter integrativo do projeto, cada sessão de apresentação da obra será acompanhada de vários momentos artísticos. Visando uma representação interativa e dinâmica do próprio Museu, as performances terão características únicas que permitirão representar de forma personalizada cada instituição, por meio da música e da dança. Os idosos estarão sempre integrados na própria atuação, sendo eles próprios convidados a participar, em momentos chave da performance.

O momento final de cada sessão é reservado às comunidades e às instituições, para que possam celebrar em conjunto a exibição das novas peças em exposição e a sua representatividade. As obras das comunidades permanecerão nos respetivos Museus, no decorrer dos próximos meses, ficando disponíveis para visita como parte de uma exposição temporária. As Aldeias, deixam assim, a sua marca no Museu, tal como o próprio o fez, numa primeira instância.

 

O projeto Museu na Aldeia é cofinanciado pelo PO ISE – Portugal 2020, através da Iniciativa Portugal Inovação Social, e tem como investidor social a Câmara Municipal de Leiria, juntando ainda a Rede Cultura 2027 como parceira que reúne Museus, Câmaras Municipais, Juntas de Freguesia, Associações e Instituições dos 26 Municípios em rede. Conta, ainda, com o apoio do Politécnico de Leiria, União das Freguesias de Leiria, Pousos, Barreira e Cortes, entre tantos outros que se vêm juntando a esta criativa e inovadora iniciativa.

 

 

ALDEIA VAI AO MUSEU | PROGRAMA DAS INAUGURAÇÕES E EXPOSIÇÕES 

14 de dezembro de 2021 | Inauguração
FETELARIA VAI AO MUSEU DO VIDRO
A exposição fica patente a partir de 15 de dezembro de 2021

18 de janeiro de 2022 | Inauguração
FOLGAROSA VAI AO MUSEU DE ARTE POPULAR PORTUGUESA
A exposição fica patente a partir de 19 de janeiro de 2022

25 de janeiro de 2022 | Inauguração
CASAL DA PENA VAI AO MUSEU MUNICIPAL CARLOS REIS
A exposição fica patente a partir de 26 de janeiro de 2022

15 de fevereiro de 2022 | Inauguração
CASAL DE STO. ANTÓNIO VAI À REDE MUSEOLÓGICA DE PENICHE
A exposição fica patente a partir de 16 de fevereiro de 2022

22 de fevereiro de 2022 | Inauguração
MOSTEIRO VAI AO CENTRO DE ESTUDOS EM FOTOGRAFIA DE TOMAR
A exposição fica patente a partir de 23 de fevereiro de 2022

08 de março de 2022 | Inauguração
ALCANADAS VAI AO MUSEU DA LOURINHÃ
A exposição fica patente a partir de 09 de março de 2022

15 de março de 2022 | Inauguração
ATEANHA VAI AO CENTRO DE ARTES DAS CALDAS DA RAINHA
A exposição fica patente a partir de 16 de março de 2022

22 de março de 2022 | Inauguração
CERCAL VAI AO CENTRO DE ARTES DE FIGUEIRÓ DOS VINHOS
A exposição fica patente a partir de 23 de março de 2022

29 de março de 2022 | Inauguração
FREIXIANDA VAI AO MUSEU MUNICIPAL DE ÓBIDOS
A exposição fica patente a partir de 30 de março de 2022

12 de abril de 2022 | Inauguração
FANHAIS VAI AO MUSEU CASA DO TEMPO DE CASTANHEIRA DE PÊRA
A exposição fica patente a partir de 13 de abril de 2022

19 de abril de 2022 | Inauguração
CABEÇAS VAI AO MUSEU RAUL DA BERNARDA DE ALCOBAÇA
A exposição fica patente a partir de 20 de abril de 2022

03 de maio de 2022 | Inauguração
LOURICEIRA DE CIMA VAI AO MUSEU DE AGUARELA ROQUE DE ALCANENA
A exposição fica patente a partir de 04 de maio de 2022

10 de maio de 2022 | Inauguração
COLUMBEIRA VAI AO MUSEU DE LEIRIA
A exposição fica patente a partir de 11 de maio de 2022