Museu na Aldeia | Arranque das apresentações “O Museu vai à Aldeia”

PROJETO SAMP “MUSEU NA ALDEIA”, ARRANCA COM APRESENTAÇÕES “O MUSEU VAI À ALDEIA”

O Museu na Aldeia é um projeto de intervenção artística e social que interliga museus e comunidades por meio das artes, oferecendo uma programação cultural a públicos que não têm, normalmente, possibilidade de usufruir desta.

O projeto é direcionado a idosos ainda autónomos, com mais de 65 anos, dos 26 municípios integrados na Rede Cultura 2027, que vivem em ambientes rurais isolados e demograficamente mais reduzidos, com difícil acesso aos equipamentos culturais. Através de um programa artístico e cultural diferenciador, a equipa SAMP, em articulação com profissionais dos respetivos 13 Museus envolvidos, levam peças de coleções às diferentes aldeias para serem reinterpretadas pelos idosos residentes (O Museu vai à Aldeia). As suas memórias e vivências são valorizadas, enquanto lugar de partilha, e ganham significado através de uma criação colaborativa, que será posteriormente apresentada nos museus pelos participantes comunitários (A Aldeia vai ao Museu).

A primeira fase do projeto, a de Preparação, já foi concluída no início deste mês de maio, sendo que antes da obra selecionada por cada Museu ir para fora de portas, ou seja, à “Aldeia”, as comunidades que recebem a peça foram previamente preparadas pela equipa do projeto. Esta preparação incluiu não só os idosos que irão participar diretamente no projeto, mas também todas as estruturas oficiais que se envolvem com esta comunidade – Municípios, Museus, Juntas de Freguesia, Associações locais, IPSS, entre outras. Foi um momento para todos se conhecerem e se integrarem com as propostas do projeto SAMP Museu na Aldeia. Para o envolvimento individual de cada participante, os idosos foram convidados a trazer objetos, canções, histórias ou memórias para serem partilhadas com o grupo. Foi o início dos trabalhos de valorização do indivíduo por meio das suas memórias, territórios e cultura.

 

APRESENTAÇÃO DA PEÇA E EXPOSIÇÕES

Atualmente, o projeto dará início à fase de atuação “O Museu vai à Aldeia”, onde uma peça (ou conjunto de peças) de coleções museológicas será apresentada pela equipa dos museus às comunidades. Este trabalho, desenvolvido com as comunidades e profissionais de museus, compreende a seleção do que é o universo dos museus e, no fundo, convida a refletir sobre o papel social do museu. O que existe na comunidade que é museografável? O que as pessoas podem construir a partir do que o museu oferece? Quais os encontros que as coleções proporcionam? Todo este trabalho de aproximação e educação patrimonial é importante no sentido holístico de criar uma relação entre comunidades e museus, entre o sujeito e as várias narrativas do objeto museológico, de modo a extrapolar a atitude contemplativa para dar espaço à ação criativa, de forma que estes idosos reconheçam que ainda podem criar e identificar objetos, processos, histórias e todo o seu Património Cultural.

Desta forma, em maio daremos início a mais uma importante etapa do projeto, que se estenderá até setembro, e que permitirá aos museus apresentarem as suas coleções às comunidades associadas. Posteriormente, segue-se uma série de exposições temporárias, que terão início de forma não-simultânea, nos diferentes municípios. Estas exposições têm durações e escalas distintas, permitindo que outros públicos possam conhecer o exemplar museológico que foi apresentado ao grupo de idosos.

Até ao momento foram realizadas um total de 27 sessões, envolvidos mais de 240 idosos, sendo que cada aldeia contemplou pelo menos 2 sessões de preparação com a equipa de trabalho SAMP. Estas sessões tiveram uma grande afluência dos agentes envolvidos, tanto por parte dos profissionais de Museus dos municípios que cedem uma peça, quanto dos profissionais de Museus dos municípios que recebem as peças nas aldeias, além da presença e participação constante dos técnicos e autarcas dos municípios. Este envolvimento permitiu criar uma rede de parceria entre todos os envolvidos, que se mostra forte e consistente, facilitando especialmente a interação dos participantes diretos.

Por fim, os idosos serão convidados a discutir, refletir e reinterpretar as peças apresentadas nas suas aldeias, dando origem a uma nova criação artística. Este será o ponto de partida para o desenvolvimento das etapas seguintes do projeto, de co-criação, “A Aldeia vai ao Museu”, momento em que se pretende apresentar os resultados desta experiência de partilha, envolvimento e inspiração entre Arte, Comunidades e Museus.

O projeto Museu na Aldeia é promovido pela SAMP – Sociedade Artística Musical dos Pousos, financiado pelo POISE – Portugal 2020 através da iniciativa Portugal Inovação Social, tendo a Câmara Municipal de Leiria como seu Investidor Social e a Rede Cultura 2027 e União das Freguesias de Leiria, Pousos, Barreira e Cortes como parceiros.

 

O MUSEU VAI À ALDEIA | PROGRAMA DAS INAUGURAÇÕES E EXPOSIÇÕES 

17 de maio de 2021 | Inauguração
MUSEU RAUL DA BERNARDA VAI A CABEÇAS
A peça fica patente de 18 de maio a 29 de junho de 2021

20 de maio de 2021 | Inauguração
CENTRO DE ARTES DAS CALDAS DA RAINHA VAI A ATEANHA
A peça fica patente de 21 de maio a 25 de agosto de 2021

08 de junho de 2021 | Inauguração
MUSEU MUNICIPAL DE ALENQUER VAI A PENA E CASAL DA PENA
A peça fica patente de 13 de junho a 1 de agosto de 2021

09 de junho de 2021 | Inauguração
MUSEU CASA DO TEMPO VAI A FANHAIS
A peça fica patente de 13 de junho a 25 de julho de 2021

22 de junho de 2021 | Inauguração
MUSEU E CENTRO DE ARTES DE FIGUEIRÓ DOS VINHOS VAI AO CERCAL
A peça fica patente de 23 de junho a 19 de agosto de 2021

23 de junho de 2021 | Inauguração
CENTRO DE ESTUDOS EM FOTOGRAFIA DE TOMAR VAI AO MOSTEIRO
A peça fica patente de 27 de junho a 1 de agosto de 2021

24 de junho de 2021 | Inauguração
MUSEU DE AGUARELA ROQUE GAMEIRO VAI A LOURICEIRA DE CIMA
A peça fica patente de 27 de junho até 1 de agosto de 2021

25 de junho de 2021 | Inauguração
MUSEU DA LOURINHÃ VAI A ALCANADAS
Exposição temporária

29 de junho de 2021 | Inauguração
MUSEU DE LEIRIA VAI À COLUMBEIRA
A peça fica patente de 1 de julho a 1 de agosto de 2021

01 de julho de 2021 | Inauguração
REDE MUSEOLÓGICA DE PENICHE VAI AO CASAL DE STO. ANTÓNIO
A peça fica patente de 2 de julho a 5 de agosto de 2021

06 de julho de 2021 | Inauguração
MUSEU DE ARTE POPULAR PORTUGUESA VAI À FOLGAROSA
A peça fica patente de 7 de julho a 2 de setembro de 2021

08 de julho de 2021 | Inauguração
REDE DE MUSEUS E GALERIAS DE ÓBIDOS VAI À FREIXIANDA
A peça fica patente de 11 de julho a 16 de agosto de 2021

13 de julho de 2021 | Inauguração
MUSEU DO VIDRO VAI À FETELARIA
A peça fica patente de 14 de julho a 1 de setembro